Carreira & Gestão Pública

1 mil vagas

Ausência de mão de obra leva ONG a formar programadores de graça no Piauí

Mesmo com salário inicial de R$ 4 mil, estima-se que a carência de profissionais da área no Brasil chegue a 400 mil pessoas

 
Site da Teresina Digital (Reprodução)

 Site da Teresina Digital (Reprodução)

 
 

Você sabe qual o salário inicial de um programador no Brasil? Atualmente, os profissionais dessa área ganham até R$ 4 mil por mês no início da carreira e praticamente não enfrentam concorrência nas vagas de emprego porque, por ser uma área muito nova, ainda é pouco explorada. Estima-se que faltem cerca de 400 mil programadores para suprir a demanda do país. E é aí onde os piauienses têm, agora, uma grande oportunidade.

A ONG Teresina Digital, do Instituto Interaje, firmou parceria com a startup paulista Innovation One e está lançando um curso totalmente gratuito e online para que qualquer pessoa possa aprender a fazer programação, mesmo sem nunca ter trabalhado na área.

Para ter acesso às vagas, basta entrar no site do projeto www.teresinadigital.com.br e fazer o cadastro. O primeiro curso ofertado é o HTML Web Developer, que possibilita aprender a programar páginas de internet e desenvolver websites utilizando HTML, CSS e JavaScript para dar início à trajetória profissional em desenvolvimento web front-end. As inscrições ficam disponíveis no site até o dia 25 de outubro.

Segundo o fundador do Instituto Interaje, Joselé Martins, o curso tem nove módulos que são divididos em 27 horas de aula. “Essa empresa com a qual temos parceria, a Innovation One, é é uma recrutadora. Ou seja, estamos oferecendo um curso de alta qualidade e, no final, os melhores alunos têm a chance de serem contratados para trabalhar para empresas de fora, mesmo que ficando em casa. Essa é uma maneira de ajudar nossa economia, pois é um dinheiro que vem de fora e será gasto aqui no Piauí”, comenta Joselé.

Joselé Martins, do Instituto Interaje: "No final, os melhores alunos têm a chance de serem contratados para trabalhar de forma remota" (Foto: arquivo pessoal)

Para garantir o aprendizado, os alunos devem realizar os testes propostos na plataforma e será montado um banco de cadastro dos alunos que se destacarem.

“Os melhores seguirão para outra trilha, para aprofundar mais ainda o conhecimento. Estamos buscando também parcerias com empresários daqui do Piauí para oferecer aulas de reforço aos alunos, até porque as empresas locais também estão precisando de programadores. Então, é uma oportunidade para que eles encontrem mão-de-obra e para que os nossos alunos consigam iniciar carreira nessa área, que está entre as mais promissoras da atualidade”, frisa Joselé.

Além disso, comunidades de Inovação @CajuinaValley (de Teresina) e @CarnaubaValley (de Parnaíba) farão encontros tira-dúvidas, maratonas e outras ações para acelerar o processo de aprendizagem e inserção dos alunos no mercado de trabalho.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Carreira & Gestão Pública