Agronegócio

Inovaçãõ

Tese de doutorado vira fintech de agronegócio no Piauí

Startup oferta possibilidade de comercialização de produtos e serviços pela internet

 
Reprodução

 Reprodução

 
 

O empresário piauiense Marcus Linhares é o exemplo prático de quem usa o conhecimento para virar empreendedor. Da sua tese de doutorado em tecnologia de negócio nasceu a Bipp Agro, startup que une fintech, market place e comercialização voltada para o mercado agrícola do Piauí e do Brasil. O aplicativo facilita o relacionamento entre produtores agrícolas, casas de agroindústria, lojistas de insumos e ainda oferece banco digital para que todos os integrantes do aplicativo concluam o negócio de forma rápida e segura.

 

Linhares, que é graduado em Administração e doutor em Biotecologia Industrial, explica que a união de uma plataforma de market place ao setor de pagamentos garante aos integrantes executarem toda a comercialização de produtos e serviços voltados para o setor agrícola. 

 

Para o criador da Bipp Agro, Marcus Linhares, o setor de agronegócio é um celeiro de inovação (Foto: arquivo pessoal)

 

No caso de produtores que querem vender, basta acessarem o aplicativo e ofertar seus produtos. Já no caso das casas de agroindústrias e lojistas de insumos, é necessário entrar em contato com a plataforma para inscrição de dados, que vão viabilizar a capacidade de comercialização através de negociações transacionadas pelo Bipp Agro Pay, como geração de boletos, recorrência financeira, locação de máquinas de cartão, entre vários outros serviços.

 

“O setor do agronegócio é um celeiro de inovação e investimento em tecnologia na busca de redução de custos, aumento de produtividade e comercialização de produtos. Mesmo em meio a pandemia, a produção agrícola não foi paralisada, e vi uma oportunidade no mercado piauiense”, afirma Marcus Linhares.

 

 

 

 

Para quem pensa que não há mercado no Piauí para empresas que atuam neste cenário, o Censo Agropecuário do IBGE mostra que existem 245 mil estabelecimentos agropecuários no estado, sendo 161 mil de produtores individuais, incluindo também os agricultores familiares. 

 

Consórcios, condomínios, união de pessoas e cooperativas somam mais de 80 mil no Piauí. Atualmente, a Bipp Agro tem a atuação de 57 empresas na plataforma e mais de 1000 produtores rurais, espalhados em 22 estados brasileiros. 

 

Dessa forma, Linhares explica que estes números mostram exatamente o quanto há de espaço para crescimento da plataforma. O desafio é exatamente atrair produtores e empresas para fecharem negócios por meio da Bipp Agro. 

 

(Colaborou João Magalhães)

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Agronegócio