Artigos & Colunas

Fundos imobiliários

Como receber aluguel de grandes empresas investindo pouco mais de R$ 100

Fundos Imobiliários possibilitam que pessoas comuns tenham renda de imóveis e inquilinos de primeira linha

 
 
 

Você conhece o famoso seriado “Chaves”? Ele conta a história de um menino pobre que vivia em uma vila de propriedade do personagem Sr. Barriga, que todo mês aparecia para cobrar o aluguel. Alguns moradores da vila pagavam o aluguel sem problemas, mas o Sr. Madruga, um desempregado não muito interessado em conseguir trabalho, já estava devendo mais de 14 meses, dando a maior dor de cabeça para o Sr. Barriga.

 

O enredo dessa série exemplifica muito bem um dos maiores problemas de quem investe em imóveis para geração de renda: a qualidade do inquilino. A maioria das pessoas não possui condições de adquirir um imóvel sem recorrer a financiamentos bancários e, quando conseguem imóveis para fins de renda, geralmente estes consistem em residências ou pequenos pontos comerciais. O risco de aparecer um inquilino parecido com o Sr. Madruga é bem alto nesse tipo de imóvel.

 

Por outro lado, através dos fundos de investimento imobiliários, negociados em Bolsa de Valores, o investidor pode, com valores acessíveis, ter acesso a imóveis de primeira linha, que, por sua vez, atraem inquilinos de grande porte econômico, como podemos constatar pelos exemplos a seguir.

 

Em 12/01/2021, o CSHG Real Estate – Fundo de Investimento Imobiliário informou ter adquirido duas unidades (números 41 e 62), do Subcondomínio One Berrini Corporate, Torre 4 – Setor C, integrante do Condomínio Thera One, situado na Avenida Engenheiro Luiz Carlos Berrini, nº 105, Ibirapuera, São Paulo/SP. A unidade 41 do Imóvel, encontra-se vaga, sendo que o Fundo terá como objetivo realizar a locação de tal unidade. A unidade 62, no entanto, está locada para a empresa FIAT Automóveis Ltda., com vigência até 31/03/2024. O valor pago mensalmente de aluguel pela FIAT é de R$ 106.940,60 (cento e seis mil, novecentos e quarenta reais e sessenta centavos). [1]

 

Na data em que escrevo esse texto, uma cota do citado fundo custa R$150,69.

 

Vamos ver outro exemplo.

 

No dia 29/01/2021, o Alianza Trust Renda Imobiliária - Fundo de Investimento Imobiliário comunicou a aquisição definitiva de um edifício comercial localizado na Rua Pacheco Leão, nº 70, Jardim Botânico, Rio de Janeiro/RJ, no qual funciona um escritório administrativo da rede de televisão Globo. Ao adquirir o imóvel, o fundo celebrou com a Globo um Contrato de Locação pelo período mínimo de 10 anos, em que a Globo pagará, mensalmente, o valor de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) a título de aluguel.[2]

 

Uma cota desse fundo, no dia em que escrevo esse artigo, custa R$130,55.

 

Portanto, como disse antes, com valores bem acessíveis, você pode ter acesso a imóveis e a inquilinos de alto padrão, como as duas empresas citadas acima. É claro que a sua parte no lucro do fundo vai ser proporcional ao valor que você investe, mas o objetivo aqui é mostrar que você não precisa juntar rios de dinheiro para ter acesso a esse tipo de imóvel. Investindo em uma cota, no mês seguinte você já recebe a sua parte do “aluguel”, então você pode investir um pouquinho todo mês e ir aumentando a sua renda passiva pouco-a-pouco.

 

E o melhor: você nem precisa ficar estressado com inquilinos ruins, como o Sr. Barriga.

 

 

* Disclaimer: os fundos imobiliários citados neste artigo devem ser vistos apenas como exemplos dos fatos apresentados, não se tratando de recomendação de investimento. Se você busca recomendações, sugiro que você conheça os serviços do analista CNPI Rodrigo Medeiros, do research DESMISTIFICANDO FII. Acesse: https://go.hotmart.com/C22271089T

 

** Quer aprender as noções básicas para começar a investir em fundos imobiliários? Comece pelo meu livro, que está disponível na Amazon: https://amzn.to/3k6qDAd

 

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: João Ricardo Imperes Lira - investidor

Mais de Artigos & Colunas