Indústria

Retomada

Construção civil cresce pelo terceiro mês consecutivo no Piauí

O nível de atividade apresentou o percentual de 52,2% no Estado, acima da média do Nordeste, de 45,1%

 
No mês de novembro de 2020, a estabilidade de empregos no Piauí foi de 65,2% (Foto: José Paulo Lacerda/Agência Brasil)

 No mês de novembro de 2020, a estabilidade de empregos no Piauí foi de 65,2% (Foto: José Paulo Lacerda/Agência Brasil)

 
 

O setor da construção vivil do Piauí teve crescimento pelo terceiro mês consecutivo. O nível de atividade apresentou o percentual de 52,2% no Estado, enquanto no Nordeste ficou em 45,1%. É o que aponta a pesquisa de Sondagem realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Piauí (FIEPI), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), realizada em dezembro com dados de novembro de 2020.

 

O percentual do Estado é o maior já mensurado desde setembro/2020, mostrando uma ascendente retomada das atividades. Analisando os dados referentes à evolução no número de empregados, identificou-se que no mês de novembro, a estabilidade nos empregos na região Nordeste manteve-em 58,5%, enquanto essa estabilidade no Piauí foi superior à regional, medida em 65,2%.

 

 

Já analisando o critério de aumento no número de empregados, o percentual ficou em 17,4%, cenário próximo ao do Nordeste, com 18,3%.

 

Perspectivas

 

Avaliando as perspectivas para os próximos seis meses, a construção civil no Piauí tem permanecido otimista. O aumento no nível de atividade para os próximos seis meses medido no Nordeste é de 38,7%, no Piauí será de 52,2%.

 

Essa tendência local também é notada quando as compras de insumos e matérias-primas tem perspectivas de aumento de 47,8% para os seis meses, demonstrando mais otimismo em relação ao Nordeste (38%).

 

Analisando o aumento no número de empregados, o Estado evidencia um cenário melhor que o do Nordeste. Se no Piauí temos 39,1%, no Nordeste o percentual é inferior, com 34,5%.

 

 

Um bom termômetro da construção civil é o aumento dos novos empreendimentos e serviços, que tem se mantido superior ao do Nordeste desde setembro de 2020. Enquanto em novembro esse percentual no Estado foi de 56,5%, no Nordeste foi medido em 42,3%.

 

Por outro lado, as intenções de investimento para os próximos seis meses, em que a indústria da construção civil provavelmente tem intenção de investir, os patamares percentuais têm sido muito semelhantes. O índice no Nordeste ficou em 38,7% e no Piauí, um pouco superior, com 39,1%.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: Fiepi

Mais de Indústria