Carreira & Gestão Pública

Inovação

Piauí cria programa para estimular startups e empreendedorismo

Projeto, chamado de StartupPI, oferecerá financiamento público para ideias inovadoras

 
O programa StartupPI permitirá que o Estado seja sócio de empresas inovadoras (Fotos: divulgação)

 O programa StartupPI permitirá que o Estado seja sócio de empresas inovadoras (Fotos: divulgação)

 
 

O Governo do Estado do Piauí está desenvolvendo um programa para estimular a criação de startups e o empreendedorismo. Chamado de StartupPI, o Programa de Desenvolvimento Empreendedor do Piauí prevê criação de um um ecossistema empreendedor por meio de ações de incentivos financeiros, financiamentos e compra de capital social de startups que fazem parte do cenário local.

 

Nessa segunda-feira, dia 30, o governador Wellington Dias foi apresentado à ideia do StartupPI pelo presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí (Fapepi), Antônio Amaral; o presidente da Agência de Fomento, Luís Carlos Everton Farias e o professor da Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar) e fundador da startup de robótica Tron, Gildário Lima.

 

“Temos um grupo de trabalho que busca encontrar caminhos para uma área nova, de desenvolvimento de software, de startups, e, ao mesmo tempo, estamos trabalhando em como adequar a política atual a esse caminho da inovação, da tecnologia, que já é desenvolvida para pequenos empreendedores. Por exemplo, é possível financiar pequenos nesse modelo de startup. Esse caminho tem um futuro promissor”, destacou Wellington Dias.

 

O programa funcionará em três fases: o ponto de partida, chamado de Ideia, tem início nas pesquisas a serem financiadas pela Fapepi. A segunda fase é a Fábrica, com a estruturação, máquinas e ambientes para o desenvolvimento da tecnologia em padrões de mercado com linhas de crédito pelo Fundo de Desenvolvimento Industrial do Estado do Piauí (Fundipi). A terceira fase é o Mercado, que terá o apoio da Piauí Fomento, com capital de giro, eventos, tração de mercado, insumos, estoque e avaliação de mercado.

 


Leia mais

Startups de educação crescem 23% e devem ampliar percentual após a pandemia

 

Sem aulas, estudante piauiense vira empreendedora em plena pandemia

 

Empresários lançam o livro “Tempo de ação”, um guia para crescer nos negócios


 

“Recentemente, com a pandemia, o Governo do Estado se aproximou mais da necessidade de se investir em tecnologias e startups. Então, a discussão foi de como aprender com esses exemplos e como o governo pode criar novas políticas práticas que ajudem startups a desenvolverem tecnologias para que possam ser aplicadas de forma emergencial no próprio estado”, apontou o professor Gildário Lima.

 

Esse é um programa pioneiro no Nordeste e que já vem apresentando resultados pós-pandemia, com o desenvolvimento de produtos como respiradores e equipamentos de proteção individual (EPIs).  Atualmente, o Governo do Estado trabalha com a Tron, que desenvolve pesquisa e estudos, e já desenvolveu produtos que foram autorizados em equipamentos hospitalares. Isso gera royalties desses produtos, como respirador, máscara cirúrgica.

 

Governador Wellington Dias foi apresentado do projeto pela equipe técnica

 

“Agora estamos trabalhando outros produtos a fim de garantir a geração de royalties para alimentar o próprio fundo de pesquisa que é administrado pela Fapepi. Temos ainda a condição de trabalhar a indústria propriamente, por meio do Fundo de Desenvolvimento Industrial do Piauí. O objetivo também é encontrar um caminho para o financiamento, subsídio e participação”, ressaltou Wellington Dias.

 

O gestor estadual frisou ainda os entraves da legislação atual que não compreendem os modelos de startups, pautadas na economia criativa. “Talvez tenhamos que alterar a legislação, principalmente nessa área da participação, na qual o Estado vai poder, até um determinado limite, entrar na sociedade. Isso vai valer para muitos outros produtos que o Piauí tem grande potencial. É estimular a organização, a criação, o funcionamento, a geração de produtos, de faturamento, de emprego, de renda, dentro do Piauí com o que o Piauí tem potencial para o Nordeste e para o Brasil”, finalizou o governador.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Carreira & Gestão Pública