Artigos & Colunas

Fundos imobiliários

Reflexão para o dia dos pais: você já pensou em investir para os seus filhos?

É preciso cautela antes de aplicar recursos no nome do herdeiro

 
 
 

Hoje é um dia para celebrar, então não pretendo me estender muito no meu diálogo semanal com os leitores da coluna.

 

            Queria apenas deixar uma reflexão: será que você deveria investir para o futuro de seus filhos? Fazer investimentos diretamente em nome deles?

 

            Para o educador financeiro Danilo Bastos, não faz sentido investir diretamente no CPF das crianças, pelas seguintes razões[1]:

 

 

1️⃣.   Você já investe na sua conta. Se obtiver sucesso nos seus investimentos, o futuro deles [filhos] está assegurado.

 

2️⃣.   Se você não obtiver sucesso nos seus investimentos, como espera conseguir fazer isso na conta de outra pessoa?

 

3️⃣.   Mais de uma conta gera burocracia e custos desnecessários.

 

4️⃣.   Você ainda não conhece o seu filho com 18 anos, você não tem certeza que ele vai usar o dinheiro (que terá acesso) para os estudos. Na sua mão, você libera de acordo com o que planejou.

 

5️⃣.   Na sua falta, ele vai herdar de qualquer maneira. Preocupe-se com seguro de vida.

 

6️⃣.   Você não precisa investir no CPF dele para educar. Dê livros, encaminhe vídeos, converse sobre o assunto, mostre como fazer na SUA conta, etc.

 

7️⃣.   No curso natural da vida, você deve garantir, sem deixar de ajudar o filho, a sua aposentadoria (independência financeira) primeiro. Depois disso, faça o que quiser com dinheiro excedente.

 

8️⃣.   Se tiver mais de um filho, não precisa investir na conta de cada um. Invista em ativos que geram fluxo de caixa na SUA conta, pague os estudos dos filhos e use o mesmo fluxo para a sua aposentadoria. Dessa forma eles herdarão o patrimônio. Quem constrói um estoque e consome o estoque, não deixa nada para ninguém.

 

9️⃣.   Muitos pais investem por que “amam demais e querem dar tudo para os filhos”. Tome cuidado para não deixar um idoso para eles cuidarem. Você custará mais do que um filho. Não pense que o seu filho vai abandoná-lo sob o argumento “deixa que o papai se vira”. Quem ama não faz isso. Ele vai começar a vida com um grande passivo que poderia ter sido evitado, em muitos casos.

 

            Não vou entrar no mérito se isso está certo ou errado. São apenas tópicos para ponderações, pois, como esclarece o próprio Danilo Bastos: “Finanças pessoais é sobre Finanças + PESSOAIS. Não desconsidere os aspectos pessoais e não tente copiar dos outros, pode não fazer sentido pra você”.

 

            Além dessa reflexão, queria aproveitar a data comemorativa para sugerir uma leitura sobre finanças, o livro “Pai Rico, Pai Pobre: O que os ricos ensinam a seus filhos sobre dinheiro”, de Robert T. Kiyosaki, que você pode adquirir no seguinte link: https://amzn.to/33JFTyM

 

           Não tem jeito papais: a melhor herança que podemos deixar para os nossos filhos é a educação. Vamos estudar para transmitir o conhecimento para as próximas gerações.

 

          Aliás, se você quer ver mais sugestões de materiais para estudo, veja esse vídeo no meu canal do Youtube: https://youtu.be/kMMX-1d5DQc

 

Um feliz dia dos pais para todos os nossos leitores!

 

 


Fonte: João Ricardo Imperes Lira - investidor

Mais de Artigos & Colunas