Comércio & Serviços

Coronavírus

Fecomércio Piauí acusa Banco do Brasil de dificultar empréstimo para empresas

Em nota, banco responde que já liberou R$ 3,7 bilhões em 60 mil operações do Pronampe

 
Valdeci Cavalcante, presidente da Fecomércio-PI (Foto: divulgação)

 Valdeci Cavalcante, presidente da Fecomércio-PI (Foto: divulgação)

 
 

Em carta circular endereçada aos empresários piauienses, nessa quarta-feira (8), o presidente da Fecomércio no Piauí e vice-presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), Valdeci Cavalcante, acusou o Banco do Brasil de descumprir orientações do Ministério da Economia na concessão de créditos para pequenos e médios empresários afetados pela crise do novo coronavírus.

 

Segundo Valdeci, o Banco do Brasil vem descumprindo o ordenamento do governo federal, pois além de dificultar a concessão da linha de crédito, estaria concedendo valor máximo referente a 3% do faturamento médio dos últimos 12 meses, percentual bem aquém do anunciado pelo governo, que seria de 30%. “Os empresários necessitam de capital de giro para reativar seus negócios e manter os empregos. Vamos reagir contra essa discriminação e falta de solidariedade do Banco do Brasil para com os empresários brasileiros”, criticou o empresário na carta.

 

Lançado no dia 10 de junho pelo Governo Federal, o Fundo Garantidor de Operações (FGO), com recursos do Tesouro Nacional no valor de R$ 15,9 bilhões, foi criado para avalizar empréstimos para micro e pequenas empresas no Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

 


Leia mais

Economistas da Ufpi falam como Pronampe pode ajudar as empresas

Grandes empresas ficam com 57% dos empréstimos; pequenas, com 8%

51% das empresas do Piauí que buscaram empréstimo tiveram o pedido negado


 

O FGO garante 100% de cada operação de crédito. O valor liberado corresponde a até 30% da receita bruta anual da empresa, calculada com base em 2019. A taxa de juros anual máxima é igual à Selic, acrescida de 1,25% sobre o valor concedido, com prazo de 36 meses para o pagamento e carência de 8 meses.

 

Em resposta, Banco do Brasil informa que já realizou 60 mil empréstimos

Procurado, o Banco do Brasil informou que não prioriza regiões para a liberação e que a mesma ocorre conforme demanda, disponibilidade de recursos e análise de crédito. A instituição financeira acrescentou que liberou, desde o dia 1º de julho, 60 mil operações de Pronampe, num total de R$ 3,7 bilhões.

 

Ainda segundo o BB, desde 16 de março, quando a pandemia já havia chegado ao Brasil, o banco já desembolsou mais de R$ 30 bilhões para o segmento de micro e pequenas empresas.

 

 

Recursos do Pronampe foram quase todos usados

Segundo o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Alexandre da Costa, os recursos disponibilizados para crédito no Pronampe, inclusive, já foram quase todos tomados. As informações são da Agência Senado.

 

“Já estamos preocupados, porque recursos do Pronampe vão terminar em breve”, admitiu na terça-feira, 7, durante audiência pública virtual da Comissão Mista do Congresso Nacional que acompanha as medidas ligadas à pandemia do novo coronavírus.

 

A liberação até o momento tem sido feita pelo Banco do Brasil e pela Caixa, mas o técnico do Ministério entende que as instituições privadas também devem aderir "em breve".

 

Costa admitiu que as políticas do Ministério da Economia não tiveram os resultados esperados no início, por isso o Governo Federal reforçou as garantias.

 

A senadora Katia Abreu (PP-TO) discordou que o resultado do Pronampe esteja sendo "extraordinário", assim como de outras políticas de crédito. “No Brasil há 7 milhões de micro e pequenas empresas, e nesta conta eu excluo os MEIs [microempreendedores individuais]. O Pronampe só chegou até agora a 18 mil empresas, ou seja, 0,25% do segmento”, disse a senadora.

 

Clique aqui para ler a carta de Valdeci Cavalcante

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

YOU TUBE

👉🏾 https://www.youtube.com/channel/UCqRed2t13tL6AreY3vMcAwA

Fonte: Agência Senado

Mais de Comércio & Serviços