Comércio & Serviços

Feriados prolongados

Economista diz que ganhos de alguns setores nos feriados compensam as perdas de outros

Fernando Galvão frisa que o dinheiro apenas muda de destino, mas continua circulando

 
O economista Fernando Galvão diz que os empresários têm que se planejar de acordo com o calendário de feriados do ano para evitar prejuízos (Foto: Piauí Negócios)

 O economista Fernando Galvão diz que os empresários têm que se planejar de acordo com o calendário de feriados do ano para evitar prejuízos (Foto: Piauí Negócios)

 
 

 

O economista Fernando Galvão, gerente de Estudos e Pesquisas Econômicas da Secretaria de Planejamento do Piauí, analisa que o suposto prejuízo para a economia do Brasil, tão alegado pelos empresários, não existe. Ele lembra que o público que não compra no comércio no feriado vai gastar seu dinheiro em outro lugar, seja no lazer, em viagens, ou em restaurantes. E isso vai gerar impostos, de uma forma ou de outra.

 

“O setor de eventos, por exemplo, movimenta muito dinheiro. E mesmo que boa parte dos serviços envolvidos com o evento sejam informais, ainda assim tem impacto na economia, pois será gerada renda para as pessoas, que por sua vez vão consumir. E no Brasil, como se sabe, o forte dos tributos está sobre o que é consumido”, comenta o professor.

 

Para ele, é natural que comércio e indústria reclamem a cada feriado, mas é interessante lembrar que a migração do consumo nesses setores (comércio e indústria) para outros (lazer, eventos, gastronomia) torna mais equilibrada a riqueza gerada pela sociedade. “O que precisa ser feito é um planejamento prévio, por empresários e industriais, de como será o funcionamento de seus negócios durante o ano”, explica. Com isso, o lojista evitará ficar com muito estoque em períodos de baixa procura e a indústria poderá dispensar funcionários nessa mesma época.

 

Em 2020, feriados prolongados vão dobrar e chegarão a 11 datas

Bons ou ruins, o fato é que feriados fazem parte do calendário nas cidades e, em 2020, o número de feriados prolongados vai dobrar em relação a 2019. Enquanto este ano houve apenas cinco datas especiais esticadas, no próximo ano serão dez – já contando com o Dia do Piauí e o Dia de Nossa Senhora da Conceição, que cairão numa segunda-feira. As folgas cairão às segundas, terças, quintas ou sextas-feiras.

 

Feriados prolongados e pontos facultativos de 2020 

Carnaval - 24 a 26 de fevereiro (segunda-feira a quarta-feira)
Sexta-feira Santa - 10 de abril (sexta-feira)
Dia do Trabalho - 1º de maio (sexta-feira)
Corpus Christi - 11 de junho (quinta-feira)
Independência do Brasil - 7 de setembro (segunda-feira)
Nossa Senhora Aparecida - 12 de outubro (segunda-feira)
Dia do Piauí – 19 de outubro (segunda-feira)
Finados - 2 de novembro (segunda-feira)
Nossa Senhora Conceição – 8 de dezembro (segunda-feira)
Natal - 25 de dezembro (sexta-feira)

 

Leia mais sobre o impacto dos feriados na economia do Piauí clicando nos links abaixo:

 

Comércio de rua do Piauí começa a abrir aos domingos e feriados

Indústria piauiense: prejuízo passa dos R$ 100 milhões

MP da Liberdade Econômica facilita abertura de lojas aos domingos e feriados

Em shoppings centers, alguns feriados atraem mais consumidores

Bares, restaurantes e grandes shows faturam até cinco vezes mais nas folgas extras

Hotéis do litoral chegam a lotar nos feriados prolongados

Mais de Comércio & Serviços