https://organik.tebingtinggikota.go.id/produk/luar/https://organik.tebingtinggikota.go.id/pulsa/https://sentuhandukcapil.tebingtinggikota.go.id/luar/https://sso.umk.ac.id/public/jsonn/https://www.inovadoor.com.br/https://sso.umk.ac.id/public/spaces/https://sso.umk.ac.id/public/posts/https://sso.umk.ac.id/public/document/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/toto-slot/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/apps/https://sso.umk.ac.id/public/plugin/https://sso.umk.ac.id/public/amp/https://159.203.61.47/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/config/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/jpg/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/tmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/kmb/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/amp/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/restore/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vendor/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/file/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/vps-root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/files/https://sso.umk.ac.id/public/analog/https://sso.umk.ac.id/public/etc/https://sso.umk.ac.id/public/bulk/https://138.197.28.154/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/json/https://dema.iainptk.ac.id/scholar/https://wonosari.bondowosokab.go.id/wp-content/upgrade/https://untagsmg.ac.id/draft/https://sso.umk.ac.id/public/web/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/data/https://sso.umk.ac.id/public/right/https://sso.umk.ac.id/public/assets/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/themess/https://dpmptsp.pulangpisaukab.go.id/wp-content/luar/https://sso.umk.ac.id/public/tmp/https://sso.umk.ac.id/public/font/https://dema.iainptk.ac.id/assets/https://dema.iainptk.ac.id/root/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/assets/https://dema.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://gem.araneo.co.id/https://mawapres.iainptk.ac.id/mp/https://152.42.212.40/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/nc_plugin/https://mawapres.iainptk.ac.id/wp-content/pages/https://admpublik.fisip.ulm.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/wp-content/pul/https://env.itb.ac.id/wp-content/luar/https://env.itb.ac.id/vendor/https://sikerja.bondowosokab.go.id/font/https://pmb.kspsb.id/gemilang77/https://pmb.kspsb.id/merpati77/https://disporpar.pringsewukab.go.id/wp-content/filess/https://pmnaker.singkawangkota.go.id/filess/https://triathlonshopusa.com/https://websitenuri77.blog.fc2.com/

Carreira & Gestão

Leondidas Junior

Os três desafios que dificultam a vida do jovem empreendedor em Teresina

Jovem diretor da VidroFort Industrial destaca que poder público pode e deve ajudar a superar esses obstáculos

 
 
Aos 34 anos, Leondidas atua como empresário há cinco

 Aos 34 anos, Leondidas atua como empresário há cinco

 
 

Empreender pode ser uma jornada repleta de obstáculos, especialmente para os jovens que estão no início de sua vida profissional e buscam construir seu próprio negócio. A dificuldade em obter financiamento, a burocracia e a falta de incentivo do poder público são alguns dos desafios enfrentados por esses jovens.

Embora no Piauí haja iniciativas de organizações que capacitam jovens empreendedores para o mundo dos negócios, como a Junior Achievement Piauí (JA-PI), a Associação dos Jovens Empresários do Piauí (AJE-PI) e a Federação Piauiense de Empresas Juniores (Piauí Junior), o apoio do governo por meio de políticas públicas é fundamental para o desenvolvimento e a continuidade desses jovens no empreendedorismo.

Segundo o artigo ‘Mapa de políticas públicas para a juventude e o trabalho na cidade de São Paulo’, publicado pela Fundação Getúlio Vargas, cerca de 89% dos jovens empreendedores não recebem apoio do governo. Na cidade de Teresina não é diferente. Em entrevista ao Piauí Negócios, o jovem empresário Leondidas Júnior, de 34 anos, diretor da VidroFort Industrial, comenta que o cenário empreendedor na capital do Piauí carece de incentivos por parte do poder público.

 

Para Leondidas, existem três principais áreas que precisam melhorar: fomento, financiamento e capacitação. No que diz respeito ao fomento, Leondidas destacou a importância de uma abordagem mais ágil por parte do poder público, especialmente em termos de educação financeira e apoio técnico. Ele observou que os jovens empreendedores muitas vezes não têm conhecimento sobre conceitos fundamentais, como capital de giro e linhas de crédito.

“O ambiente de negócios de Teresina se encontra aquém do potencial que poderia ser explorado caso houvesse incentivo por parte do poder público em diversos aspectos. Em relação ao jovem, às vezes ele sai do colégio ou da universidade ainda distante de conceitos como capital de giro e outros conceitos para quem quer empreender. Pode ser que ele tenha um bom produto, que saiba vender, mas sem expertise técnica, ele se perde nas questões fiscais e burocráticas”, afirma.

 

Capacitação e conhecimento

Além disso, Leondidas Júnior ressalta que a Prefeitura de Teresina deveria oferecer cursos específicos para setores em crescimento em Teresina, como turismo e hotelaria, a fim de preparar os empreendedores para os desafios do mercado.

“Acredito que é responsabilidade do poder público, especialmente quando olhamos para uma cidade como Teresina, que possui um potencial turístico ainda não explorado. Teresina tem todas as características para se tornar uma capital de serviços e eventos. No entanto, é evidente que há uma falta de investimento nesse setor, os espaços existentes não estão sendo plenamente utilizados. Isso indica uma oportunidade para jovens empreendedores interessados na área de turismo e hotelaria”, comenta.

Leondidas representando sua empresa, a FortGlass, em evento do setor de vidro

 

Crédito mais fácil

Em relação ao financiamento, o empresário aponta para a necessidade de uma política mais efetiva, em que os jovens empreendedores não dependam de financiamentos exclusivamente nos bancos. Ele sugeriu que o governo municipal deveria oferecer linhas de crédito específicas e direcionadas para setores estratégicos.

“O sistema bancário atualmente prioriza critérios como confiança, capacidade de pagamento e histórico de endividamento, características que muitos jovens não possuem, a menos que herdem um negócio familiar já estabelecido. Para quem está começando do zero, as dificuldades são ainda maiores”, ressalta.

Atuando como empresário há mais de cinco anos, Leondidas Júnior relata fazer parte de uma empresa familiar que cresceu ao longo do tempo com muito esforço por parte de seus pais. Eles decidiram empreender, mesmo sem ter certeza das dificuldades que o mundo empresarial traria. Ainda assim, a empresa vingou e hoje é um sucesso.

“Meu pai e minha mãe trabalhavam no ramo do vidro e decidiram montar o próprio negócio. Desde então, tem sido uma empresa familiar. Saímos da condição em que meu pai era empregado e passamos a ter nosso próprio estabelecimento. A partir daí, assumi a parte comercial da empresa”, lembra Leondidas.

 

Tendência é segmentação do negócio

O empresário reforça que os jovens que estão começando a empreender devem, primeiramente, conhecer o mercado e se especializar em nichos específicos. De acordo com ele, é uma tendência global a hiperespecialização nos nichos.

“Os modelos de negócios estão cada vez mais segmentados, com áreas de atuação altamente especializadas. Ao contrário do passado, onde um negócio poderia abranger uma ampla gama de produtos ou serviços, hoje a tendência é se concentrar em nichos específicos”, diz o empresário.

Por fim, Leondidas Júnior frisa que embora a paixão pelo negócio seja importante, é fundamental reconhecer que essa paixão às vezes pode distorcer a percepção da realidade. “Ter paixão impulsiona o crescimento e fornece a energia necessária para progredir, mas é igualmente importante manter os pés no chão e encarar a realidade do mercado, com todas as suas dificuldades”, conclui.

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

Mais de Carreira & Gestão