Comércio & Serviços

Tecnologia

Coronavírus: Hospitais do Brasil aderem à plataforma do Piauí para comprarem insumos

Ferramenta Compra Ágil é um pregão eletrônico que permite localizar preços mais baratos

 
O site Compra Ágil (www.compragil.com.br) agiliza a procura por insumos hospitalares (Foto: reprodução)

 O site Compra Ágil (www.compragil.com.br) agiliza a procura por insumos hospitalares (Foto: reprodução)

 
 

A crise mundial na saúde em decorrência do novo coronavírus fez dobrar a procura de empresas de saúde de todo o Brasil pela plataforma na internet Compra Ágil, que permite encontrar fornecedores com preços mais baixos de produtos que estão em falta no mercado, como máscaras, luvas e álcool gel.

 

Criada pelo empresário piauiense Thiago Nunes em 2019, a Compra Ágil (www.compragil.com.br) é um sistema na web que facilita o negócio entre hospitais e fornecedores. A procura de empresas para entrar na plataforma, que é em média cinco por semana, subiu para dez desde a última segunda-feira, 16, quando o número de casos com a Covid-19 cresceu de forma mais rápida pelo Brasil e a procura por insumos de proteção individual, que já estava muito acima do normal, subiu ainda mais, levando ao aumento dos preços e à falta dos produtos.

 

“Comecei a receber ligações de empresas de vários estados, que estão em busca desses insumos e os preços estão muito altos. Fico feliz de poder contribuir com minha ferramenta num momento tão importante como o que estávamos vivendo”, afirma Thiago Nunes. Entre as empresas que o procuraram, estão o Hospital Baía Sul, de Florianópolis, a policlínica Cardioimagem, de Brasília, e a policlínica Nooba, de Salvador.

 

A Compra Ágil foi apresentada por Nunes numa feira hospitalar em São Paulo. Selecionada entre 20 startups voltadas para apresentar soluções para o setor de saúde, a plataforma conseguiu em apenas oito meses de existência a adesão de 200 empresas de nove estados país. O empresário e programador explica que o êxito se deve à rapidez que a plataforma consegue junto às negociações entre compradores e fornecedores, somada ainda a uma redução de custos, já que os preços podem ser comparados por meio de uma tabela.

 

Por conta do coronavírus, o preço das máscaras disparou no mercado (Foto: Official Photo by Mori / Office of the President)

 

“A ferramenta agiliza muito, pois evita a troca de telefonemas e e-mails. Tudo está ali com apenas um clique, num sistema de fácil operacionalização”, afirma Thiago Nunes, que percebeu o filão após adquirir experiência de dez anos como vendedor de materiais hospitalares para clínicas e hospitais.  Até hoje, já foram feitas mais de 1.600 cotações por meio da Compra Ágil, gerando mais de R$ 5 milhões em negócios.

 

Para criar o programa, Thiago Nunes não precisou se especializar em tecnologia da informação. Ele apenas fez parcerias com especialistas, com quem atua na hora de vender o licenciamento para as empresas usuárias da Compra Ágil. “Estamos num dos maiores polos de saúde do Nordeste. Somente entre clínicas e policlínicas privadas de Teresina, o gasto com insumos é de R$ 15 milhões mensais”, afirma o CEO. Ele calcula que exista de 500 estabelecimentos desse ramo na capital do Piauí.

 

Desafio Sebrae Like a Doctor

A startup piauiense conseguiu se destacar logo ao ser selecionada para o Desafio Sebrae Like a Doctor – Soluções de Tecnologia Voltadas para a Saúde, que aconteceu nos dias 23 e 24 de miao em São Paulo. Lá, Thiago apresentou a plataforma na Feira Internacional de Produtos, Equipamentos, Serviços e Tecnologia para Hospitais, Laboratórios, Farmácias, Clínicas e Consultórios, Feira Hospitalar 2019.

 

A Compra Ágil é atendida pelo Sebrae no Piauí por meio do Projeto Sebrae Like a Boss, que atua na pré-aceleração de startups, definindo o caminho que o empreendedor tem que seguir até obter sucesso no mercado. Esse caminho foi denominado de Sebrae Startup Way, sendo trabalhado em cinco estágios de maturação: Curiosidade, Ideação, Operação, Tração e Estrela.

 

Segundo o empresário, o mercado brasileiro é formado por cerca de 300 mil estabelecimentos na área de saúde no Brasil e a Compra Ágil quer atingir 30% desse setor com a plataforma online.

 

Leia mais:

Coronavírus: Prejuízos na economia piauiense são incalculáveis, dizem economistas

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

 

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

 

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

                                           

TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

 

LINDEKDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

 

Mais de Comércio & Serviços