Carreira & Gestão Pública

Oportunidade

Meu Primeiro Negócio vai financiar até R$ 21 mil para jovens do Piauí

Programa da Piauí Fomento e do Sebrae terá também capacitação para jovens de 18 a 29 anos para abrirem sua própria empresa

 
Lançamento do programa Meu Primeiro Negócio, no Palácio de Karnak (Fotos: Governo do Piauí)

 Lançamento do programa Meu Primeiro Negócio, no Palácio de Karnak (Fotos: Governo do Piauí)

 
 

Jovens com idade entre 18 e 29 anos que tenham perfil de potenciais empreendedores e desejam ter seu próprio empreendimento no Piauí contarão com o Programa Meu Primeiro Negócio, desenvolvido pela Agência de Fomento e Desenvolvimento do Estado do Piauí – Piauí Fomento, em parceria com o Sebrae e a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

O lançamento do programa aconteceu na manhã de hoje (28), no Palácio de Karnak com a presença da governadora do Piauí, Regina Sousa, do diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda, do presidente da Piauí Fomento, Luiz Carlos Faria, entre outras autoridades e imprensa.

O programa consiste numa seleção pública de Modelos de Negócios, sendo que o papel do Sebrae no Piauí é de incentivar a criação e formalização de novos negócios aliando capacitação empresarial, acesso ao crédito e acompanhamento técnico pós-crédito no âmbito do Programa.

“Queremos gerar renda num momento em que o desemprego cresce em massa. O edital vai selecionar 100 jovens que devem receber treinamento até registrar sua empresa e vão receber crédito de até R$ 21 mil. Esses financiamentos serão acompanhados pela Piauí Fomento e pelo Sebrae por um ano para que tenham êxito”, disse Luiz Carlos Everton de Farias, presidente da Piauí Fomento. A fonte de recursos é o Fundo Especial de Produção (FEP), instituído pela lei nº 6.032/2010 – decreto nº 14.413/2011.

Luiz Carlos Ewerton, da Piauí Fomento

O projeto apoiará financeiramente e acompanhará os jovens durante todo o primeiro ano de implantação das empresas, com capacitação e orientação sobre a aplicação adequada dos recursos. Os candidatos passarão por quatro etapas eliminatórias, em cursos de capacitação geridos pelo Sebrae como, por exemplo, “Como Administrar Um Pequeno Negócio” ou “Capacitação e Avaliação da Ideia de Negócio”. Os inscritos aprenderão também conceitos empresariais na área de marketing, vendas, administração, estoque e finanças, além de outros temas relevantes ao mundo empresarial.

Podem participar da seleção pública jovens em formação que se encontrem cursando o último período de graduação no ensino superior ou estejam formados há menos de cinco anos e/ou façam parte do último ano de cursos de Educação Profissional Técnica de Nível Médio; também é necessário que sejam residentes e domiciliados no Estado do Piauí e que não tenham ainda empresa formalizada.

Destaque-se que 15% das vagas são preferenciais para mulheres que se enquadrem nos requisitos da seleção para o programa que abrange quatro fases distintas que envolvem análise da aderência ao Edital e elegibilidade, capacitações, seguida de submissão do modelo da ideia de negócio, formalização, seleção para acesso a crédito e atendimento pós créditos aos contemplados. Na penúltima fase, o participante gera a formalização empresarial que poderá ser um Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte, então estará apto a concorrer a um financiamento.

Para obter o financiamento, o proponente precisa ter avalista, garantia ou então recorrer ao Fundo Garantidor aos Micro e Pequenos Negócios (Fungep).

Durante a solenidade, a governadora do Piauí, Regina Sousa, afirmou que acredita no potencial dos jovens piauienses e espera bons resultados desse novo projeto. “É um estímulo para os jovens criarem e pensarem exatamente o que querem. Espero que venha muita coisa inovadora e que eles sejam exemplos para o nosso Estado. E que outros bancos vejam como oportunidade para outros créditos nesse sentido”, disse.

 

A iniciativa vai, ainda, estimular o desenvolvimento socioeconômico no âmbito do Estado de modo a promover impactos na formalização de empresas; fomento ao fortalecimento de empresas novas; geração de empregos diretos e indiretos; aumento da oferta de produtos e serviços; aumento da arrecadação tributária, além de inovação.

“O Sebrae tem como missão desenvolver mecanismos que fomentem o empreendedorismo e a cultura empreendedora. Nesse programa, daremos orientações técnicas sobre negócios e gestão, bem como, informações sobre serviços financeiros, inovação e empreendedorismo. Dessa forma, queremos contribuir para a geração de um ambiente de negócios sustentáveis e competitivos”, destaca o diretor superintendente do Sebrae no Piauí, Mário Lacerda.

 

Para a superintendente de Ensino Superior da Seduc, Lourdes Lopes, é uma oportunidade muito grande para os alunos e alunas da UAPI. “Eles fazem um curso de bacharelado em Administração com foco em empreendedorismo, em parceria com a Uespi. Então, eles já tem capacidade para participar desse projeto”, afirmou.

Mais informações sobre o Programa podem ser obtidas no Sebrae (telefone 3216-1300) ou Piaui Fomento (telefones 3216-6277 e 3221-8177).

 

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: Governo do Piauí e Sebrae

Mais de Carreira & Gestão Pública