Carreira & Gestão Pública

Empreendedorismo

Investe Piauí autoriza obra do Distrito Tecnológico de Teresina

Reforma do primeiro prédio deve ficar pronta em seis meses. Local abrigará hub de inovação para atrair empresas de tecnologia

 
Imagem de como será um dos prédios do Distrito Tecnológico de Teresina (Divulgação)

 Imagem de como será um dos prédios do Distrito Tecnológico de Teresina (Divulgação)

 
 

O presidente da Investe Piauí, Victor Hugo, assinou esta semana a ordem de serviço para o início das obras da reforma do primeiro prédio do Distrito Tecnológico de Teresina, um complexo na região central da capital que visa ser um centro de inovação, tecnologia e empreendedorismo.

O prédio será instalado onde funcionou uma escola do Senac, na Avenida Miguel Rosa, em frente à Estação Central do Metrô de Teresina. O edifício vai abrigar a sede da Investe Piauí e será o primeiro hub de inovação do Distrito. “Vamos acolher os principais projetos de inovação e empreendedorismo do Estado. Será a principal casa para as startups e investidores piauienses”, disse Hugo.

O Distrito Tecnológico de Teresina é uma iniciativa que visa, além de desenvolver projetos de inovação, revitalizar prédios antigos da cidade. A ideia é que o Distrito funcione em prédios que não estão sendo utilizados ou estão subutilizados, reutilizando estruturas já existentes, com o objetivo de ocupar novamente esses imóveis e preservá-los. Por isso, a iniciativa deve se expandir para o centro comercial de Teresina, onde funcionam empresas que possam ser beneficiadas pela contribuição tecnológica.

Assinatura da ordem de serviço (Reprodução)

Em um dos prédios, funcionará uma escola tecnológica com educação empreendedora para alunos de ensino médio e comunidade em geral, além de cursos focados em inovação e tecnologia. A Investe Piauí está formatando parcerias com a Universidade Estadual do Piauí (Uespi), Universidade Federal do Piauí (UFPI), Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Sebrae, Secretaria de Educação e Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (Fapepi), além entidades internacionais, como o Governo da Estônia, para a viabilização do distrito.

“Este projeto de resgate do centro tem perspectiva de atrair empresas de tecnologia. A gente acredita que elas agregam muito valor a todas as atividades econômicas. Eles são muitas intensas em capital humano e mão de obra qualificada. A tecnologia irá posicionar o Piauí num outro patamar de desenvolvimento econômico”, concluiu Victor Hugo.


Leia também

Teresina ganhará Distrito Tecnológico para incentivar empreendedorismo

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Carreira & Gestão Pública