Carreira & Gestão Pública

Crédito

Banco do Nordeste lança cartão com crédito pré-aprovado para empresas

O Cartão BNB tem por objetivo facilitar aquisição de bens e insumos financiados, levando mais agilidade e benefícios para os negócios

 
Cartão com crédito pré-aprovado para empresas (Fotos: divulgação)

 Cartão com crédito pré-aprovado para empresas (Fotos: divulgação)

 
 

Pensando em reduzir as burocracias relacionadas aos empréstimos e, dessa forma, facilitar a vida dos micro e pequenos empresários, o Banco do Nordeste agora dispõe do Cartão BNB, que tem por objetivo agilizar o processo de aquisição de bens e insumos financiados por empresas, através do capital de giro ou de investimentos. O limite pré-aprovado para empresas de pequeno e médio porte é de até R$ 5 milhões, a depender do direcionamento dos recursos.O gerente executivo de negócios da Superintendência do Banco do Nordeste no Piauí, Ricardo Soares, explica que a medida é uma maneira de automatizar o atendimento dos clientes e fornecedores. É um produto desenvolvido para desburocratizar o acesso aos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE). O cartão funciona como um sistema de crédito rotativo pré-aprovado e pode ser solicitado a qualquer momento

pelas empresas. A quantia fica à disposição do cliente, que decide quando será usada.

“O banco tem buscado automatizar as linhas de crédito e o principal produto que temos é o Cartão BNB. Este cartão é uma forma de colocarmos todo o crédito pré-aprovado que o cliente tem à sua disposição. É preciso haver um direcionamento da utilização, mas ele decide se irá ou não utilizar. Se tudo estiver certo em termos de restrição e limite de crédito, o cliente consegue finalizar a operação. É possível realizar a solicitação através do site do BNB”, destaca o gerente.

Ricardo Soares, gerente executivo de negócios

 

Além disso, o Banco do Nordeste também disponibiliza o Cartão BNB Agro. Segundo Ricardo Soares, o Piauí é campeão em empréstimos voltados para produtores rurais. Em 2022, de 100% das linhas de crédito solicitadas no estado até agora, 34% foram voltadas ao agronegócio.

Para o gerente executivo, a burocracia é uma via de mão dupla, ao mesmo passo que atrapalha o empresário, também atrapalha o banco. E por este motivo, a tecnologia tem sido uma grande aliada dos bancos. Hoje, o cliente não precisa necessariamente ir a uma agência bancária para realizar suas operações. Praticamente tudo pode ser feito online de maneira ainda mais ágil e prática.

“Temos buscado facilitar a vida do empresário e também do próprio banco criando vias de acesso mais rápido. Antigamente, para se fazer um cadastro no BNB, obrigatoriamente a pessoa teria que levar toda a documentação ao banco, entregar ao gestor e esperar que o cadastro fosse feito manualmente. Hoje, o cliente pode abrir uma conta corrente e solicitar crédito via internet, no site do banco. Lá é possível passar por todas as etapas de solicitação de crédito e, a partir disso, o cliente recebe o contato de um gestor, com quem irá negociar e fechar a operação”, destaca.

 

O que é preciso para solicitar um empréstimo?

O Banco do Nordeste trabalha com linhas de crédito tanto para empreendedores informais (que ainda não têm CNPJ) quanto para empresas de pequeno, médio e grande porte. O gerente Ricardo Soares acrescenta que o banco não possui o posicionamento de não conceder crédito, mas é necessário estar regular, especialmente quando se tem um CNPJ.

“Para se obter empréstimo primeiramente é necessário exercer uma atividade que seja financiável. A partir do momento que o empresário passa a ter um CNPJ, existem obrigações legais e fiscais que precisam estar em dia. Estando com as licenças e atividades regulares, além da possibilidade de pagamento e garantia do não desvio do recurso, o empresário consegue ter acesso às linhas de crédito”, disse.

Em questões de prazo para recebimento do empréstimo, o gerente informa que o tempo irá variar de acordo com o crédito desejado. Solicitações de operações de capital de giro, que são de curto prazo, levam em torno de 48h para serem concluídas. Já as operações de investimento, que geralmente são em quantia maior, têm prazo de 15 a 20 dias.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Carreira & Gestão Pública