Comércio & Serviços

Inovação

Chega a Teresina startup imobiliária que troca fiador pelo cartão de crédito para locar imóveis

Plataforma online de aluguel, a 7Cantos opera com tecnologia que reduz burocracia em contratos

 
Sediada em Fortaleza, a 7Cantos quer chegar a todos os estados do Nordeste até o fim de 2023 (Fotos: divulgação)

 Sediada em Fortaleza, a 7Cantos quer chegar a todos os estados do Nordeste até o fim de 2023 (Fotos: divulgação)

 
 

Uma nova modalidade de aluguel de imóveis vem ganhando força no Brasil e no mundo nos últimos anos. Através das proptechs (startups tecnológicas do ramo imobiliário), o processo de locar um imóvel vem se tornando cada vez menos burocrático e mais ágil. Há seis anos no mercado, a startup de aluguéis de imóveis 7Cantos chega a Teresina trazendo inovações como ausência e fiador ou caução e até prestando serviços para a concorrência.

Para garantir o aluguel, o cliente pode usar o cartão de crédito. “A gente tem o foco em desburocratizar essa jornada fazendo tudo de forma online, mas sem deixar de lado a humanização. Atuamos com outras facilidades como contrato digital, onde o cliente não precisa de caução ou fiador, ele pode realizar essa garantia através do cartão de crédito de maneira mais simplificada”, informa Arthur Jacob, head of growth (gerente estratégico) da 7Cantos.  

O contrato digital é um dos pontos fortes da proptech, ressalta Arthur Jacob, da 7Cantos

Ao atender também outras imobiliárias, que em tese são concorrentes, a 7Cantos atua num modelo de negócios focado na intermediação. “Um dos nossos principais diferenciais é que somos uma plataforma de players, onde nosso objetivo é fazer a intermediação do aluguel e não necessariamente a gestão da propriedade. Isso possibilita que a gente atenda não só proprietários tradicionais, como proprietários diretos e até mesmo outros players como construtoras e imobiliárias, o que vem acontecendo bastante”, explica.

Para a 7Cantos, o mercado imobiliário de alugueis tende a crescer. Segundo a startup, cerca de 18% da população brasileira vive de aluguel. Em países mais desenvolvidos, como Estados Unidos, Alemanha e Inglaterra, esse número chega a 50%.


Leia também

Em Teresina, setores imobiliário e de serviços são os melhores para fazer negócios

Como os fundos imobiliários estão se comportando com a inflação alta

Zonas leste e sudeste concentram 82% dos lançamentos de imóveis residenciais em Teresina


Segundo a Distrito, empresa online de inovação, as proptechs levantaram US$ 845 milhões em 13 rodadas de investimento no ano passado. Além disso, o ramo imobiliário corresponde a cerca de 13% do PIB global, sendo um dos mais rentáveis do mundo.

Sediada em Fortaleza, 7Cantos atua, além de Teresina, também em Maceió, Salvador e Recife e pretende chegar a todo o Nordeste até o fim de 2023. Para isso, a startup recebeu um aporte de R$ 2 milhões em julho do ano passado. 

“Temos o foco na Região Nordeste por ser o segundo maior mercado imobiliário do país, e ao mesmo tempo a região menos atendida de novas tecnologias e facilidades para a área”, finaliza Arthur Jacob.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Comércio & Serviços