Pesquisas

Pandemia

Em meio à pandemia, construção civil do Piauí cresceu 26% em 2020

Setor movimentou R$ 3,2 bilhões e gerou 19,3 mil empregos, segundo o IBGE

 
Mercado ficou aquecido em 2020 (Foto: Piauí Negócios)

 Mercado ficou aquecido em 2020 (Foto: Piauí Negócios)

 
 

Diferente da economia de um modo geral, que sofreu um baque na maior parte dos setores, a construção civil piauiense encerrou 2020 com saldo positivo na maioria dos indicadores medidos pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O valor das incorporações, obras e/ou serviços da construção do estado, que foi de R$ 3,2 bilhões em 2020, cresceu de 26% em comparação a 2019. Com isso, a participação do Piauí no montante total registrado na região Nordeste passou de 5,4% em 2019 para 6,3% em 2020.

Os dados são da Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC) 2020, divulgados nessa quarta-feira (15).

O mercado de construção também registrou crescimento de 4,9% no número de pessoas ocupadas no setor: havia 18,4 mil trabalhadores em 2019, tendo chegado a 19,3 mil em 2020. Os valores representam um aumento de 4,9% de pessoas ocupadas.

Com isso, também cresceram os gastos no estado com salários, retiradas e outras remunerações. O valor chegou a R$ 454 milhões em 2020, com aumento de 7% em relação ao ano anterior. Em 2019, as despesas com pessoal das empresas de Construção do Piauí representavam 4,6% do montante total gasto na região Nordeste. Já em 2020, a participação do Piauí chegou a 5%.

Por outro lado, houve alguns efeitos negativos. O principal foi a redução no número de empresas atuantes no estado entre 2019 e 2020.

Conforme o levantamento, a quantidade de empresas do setor atuantes no Piauí sofreu baixa de -8,3% entre 2019 e 2020. Isso significa que 47 organizações do setor de Construção deixaram de atuar no estado nesse período. Assim, das 565 empresas que estavam presentes no Piauí em 2019, restaram 518 ao final de 2020.

Com relação às empresas que têm sede no Piauí, também houve queda: de 491 em 2019, restaram 447 em 2020. Ou seja, 44 empresas do setor com sede no estado saíram de atuação no período, redução de -8,9%.

Também houve um pequeno decréscimo relacionado ao custo das obras e/ou serviços da construção, que foi de R$ 971 milhões em 2020. Enquanto o valor do Piauí representava 5,7% do total da despesa da região Nordeste em 2019, a participação do estado caiu para 5,4% em 2020. Quase todos os estados da região tiveram reduções no índice, devido ao aumento expressivo de 4 pontos percentuais registrado no Maranhão.


Leia também

Apesar da alta no preço dos insumos, construção civil cresce 7,6%

Aumento de subsídio deve aquecer construção civil do Piauí em 2022

Construtoras do Piauí estudam entrar no mercado de capitais


No Brasil, também houve aumento de 5,3% na quantidade de pessoal ocupado no setor da Construção, saindo de 1,70 milhão em 2019 para 1,79 milhão de trabalhadores em 2020. Já em relação ao número de empresas, houve aumento de 4,6% no país, ao contrário do que ocorreu no Piauí: foram registradas 55 mil organizações atuantes em 2019, número que passou a 58 mil em 2020.

As despesas com salários e outras remunerações chegaram a R$ 54 bilhões em 2020, no país, e o custo das obras e/ou serviços da construção foi de R$ 103 bilhões. Já o valor das incorporações, obras e/ou serviços da construção chegou a R$ 289 bilhões em 2020, o que indica crescimento de 9,6% em relação a 2019.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Fonte: IBGE

Mais de Pesquisas