Indústria

Inovação

Indústrias do Piauí terão parcerias com projetos de doutores da Ufpi

Proposta do Ciepi é levar ideias inovadores de mestrandos e doutorandos para aplicar conhecimentos no setor industrial

 
Andrade Júnior, vice-presidente do Ciepi (Foto: Piauí Negócios)

 Andrade Júnior, vice-presidente do Ciepi (Foto: Piauí Negócios)

 
 

Após realizar parceria com o Instituto Federal do Piauí (Ifpi), o Centro de Indústrias do Estado do Piauí (Ciepi) já planeja colocar em prática uma parceria com a Universidade Federal do Piauí (Ufpi). Tais projetos permitem que ideias inovadoras de mestrandos e doutorandos sejam colocadas em prática dentro das indústrias do estado, proporcionando aos discentes uma oportunidade de aplicar seus conhecimentos adquiridos na academia, com foco na inovação tecnológica e produção.

Quem explica melhor é o vice-presidente da entidade, Andrade Júnior. De acordo com ele, durante a sua gestão no último triênio (2019/2022), apesar da pandemia do Covid-19, muitas ações foram concretizadas, incluindo essa parceria com instituições de ensino.  “Fizemos uma parceria com o IFPI, em que os mestrandos irão para dentro do chão de fábrica observar os cenários e gerar teses que serão aplicadas, co-criando produtos ou melhorando gestões. Então, vamos trazer inovação e esse é um ciclo virtuoso que se inicia.  Depois do Ifpi, já estamos fechando com a Ufpi. Esse é o grande legado que estamos levando às indústrias”, afirmou em entrevista ao Piauí Negócios.

Para Andrade Júnior, esse tipo de projeto ajuda no desenvolvimento das indústrias piauienses que estão vivendo um momento de crescimento. Segundo dados da Federação das Indústrias do Estado do Piauí (Fiepi), atualmente existem cerca de 7.905 Indústrias instaladas no Piauí, que empregam cerca mais de 50 mil profissionais formais, representando 12,3% do PIB piauiense.


Leia mais

Indústria do Piauí vai gerar 12 mil empregos até 2025

“Agro abre as portas para novas indústrias no Piauí”, diz novo presidente do CIEPI

Inaugurada hoje, ZPE Parnaíba já atrai setores industrial e tecnológico


Por conta disso, existe uma possibilidade de aumento do polo sul industrial, em Teresina. “Estamos analisando e talvez a melhor solução seja ampliar o polo sul, ao invés de criar um novo. Vivemos um momento de crescimento e a indústria pode se fortalecer nesse ângulo”, disse.

O vice-presidente do Ciepi destaca ainda que, durante a sua gestão, foi conquistado o Estatuto do Contribuinte no estado, que é um código que regula a relação entre fisco estadual e as empresas do estado do Piauí. “O Ciepi encabeçou isso e nós conseguimos a aprovação. Nós éramos o único estado da Federação que não tinha um estatuto do contribuinte em vigor. Esse estatuto cria condições e ambientes favoráveis aos negócios, estabelece regras claras para que o empresário industrial e todas as empresas que tenham relação com o fisco estadual. Esse foi um ponto muito importante que vai trazer melhorias no ambiente de negócio”, afirma Andrade Júnior.

Siga o Piauí Negócios nas redes sociais

FACEBOOK

👉🏾 https://www.facebook.com/pinegocios

INSTAGRAM

👉🏾 https://www.instagram.com/pinegocios

 TWITTER  

👉🏾 https://twitter.com/@negociospiaui

LINkEDIN

👉🏾 https://www.linkedin.com/company/piauí-negócios/

Mais de Indústria