Pesquisas

IBGE

Custo na construção civil do Piauí encerra ano com alta de 4,03%

Valor do custo por metro quadrado no Estado encerrou o ano em R$ 1.101,61 o m2, menor do que a média nacional

 
O Piauí apresentou a maior variação do Brasil em dezembro, puxado pela alta da mão de obra (Foto: Pixabay) do acordo coletivo das categorias profissionais.

 O Piauí apresentou a maior variação do Brasil em dezembro, puxado pela alta da mão de obra (Foto: Pixabay) do acordo coletivo das categorias profissionais.

 
 

O custo piauiense de construção civil fechou em alta de 4,41% em 2019, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), divulgado na última sexta-feira pelo IBGE. O indicador mede o custo nacional para o setor habitacional por metro quadrado. No Piauí, o valor foi de R$ 1.101,61 o m2, um pouco menor do que a média nacional do ano, de R$ 1.158,00 (veja tabela).

 

No mês de dezembro, no entanto, o Piauí apresentou a maior variação do Brasil no custo da construção civil, puxado pela alta de 3,86% na parcela da mão de obra, decorrente do acordo coletivo das categorias profissionais. O índice piauiense foi de 1,11% no mês passado, quando a média nacional foi de 0,22%.

 

 

 

Já o Índice Nacional da Construção Civil, que o mede o valor dos estados, subiu 4,03% no ano passado, ficando 0,38 ponto percentual abaixo da taxa de 2018 (4,41%). Os materiais de construção registraram alta de 4,54%, enquanto a parcela de custo com mão de obra atingiu 3,47%.  Em 2018, a parcela dos materiais fechou em 6,30% e a mão de obra, em 2,45%.

 

Sinapi - Dezembro/2019 COM desoneração da folha de pagamento de empresas do setor

ÁREAS GEOGRÁFICAS CUSTOS
MÉDIOS
NÚMEROS
ÍNDICES
VARIAÇÕES PERCENTUAIS
R$/m2 JUN/94=100 MENSAL NO ANO 12 MESES
BRASIL              1158,81 579,96 0,22 4,03 4,03
REGIÃO NORTE                 
Rondônia            1221,65 681,17 0,11 5,80 5,80
Acre                1287,76 683,51 0,58 4,37 4,37
Amazonas            1145,08 560,69 0,30 5,61 5,61
Roraima             1224,35 508,46 0,29 4,26 4,26
Pará                1155,05 553,68 0,06 3,77 3,77
Amapá               1132,01 549,91 0,20 3,99 3,99
Tocantins           1176,24 618,38 0,03 1,27 1,27
REGIÃO NORDESTE     1067,68 576,73 0,20 2,92 2,92
Maranhão            1115,34 587,57 0,08 4,47 4,47
Piauí               1101,61 732,09 1,11 4,41 4,41
Ceará               1066,04 615,76 0,40 2,96 2,96
Rio Grande do Norte 1040,49 524,49 0,07 1,54 1,54
Paraíba             1101,57 609,26 0,33 1,53 1,53
Pernambuco          1035,54 553,72 0,03 2,17 2,17
Alagoas             1044,39 521,85 0,06 2,17 2,17
Sergipe             987,88 524,95 0,29 1,91 1,91
Bahia               1067,63 565,16 0,10 3,18 3,18
REGIÃO SUDESTE               
Minas Gerais        1111,84 611,83 0,68 6,73 6,73
Espírito Santo      1051,20 583,07 0,24 3,75 3,75
Rio de Janeiro      1288,96 587,39 0,07 5,22 5,22
São Paulo           1247,81 563,67 0,22 2,86 2,86
REGIÃO SUL                   
Paraná              1190,38 569,23 0,04 5,17 5,17
Santa Catarina      1331,05 720,99 0,01 6,66 6,66
Rio Grande do Sul   1172,42 532,13 0,00 5,33 5,33
REGIÃO CENTRO-OESTE          
Mato Grosso do Sul 1117,72 525,69 0,22 2,31 2,31
Mato Grosso         1147,49 654,64 0,02 1,88 1,88
Goiás               1160,53 613,10 0,28 5,83 5,83
Distrito Federal    1230,36 543,39 0,26 4,09 4,09
Fonte: IBGE, Diretoria de Pesquisas, Coordenação de Índices de Preços.
 

 

O custo nacional da construção, por metro quadrado, que em novembro de 2019 ficou em R$ 1.156,31, passou para R$ 1.158,81 em dezembro, sendo R$ 605,54 relativos aos materiais e R$ 553,17 à mão de obra.

 

O Sinapi criado em 1969, tem como objetivo a produção de informações de custos e índices de forma sistematizada e com abrangência nacional, visando a elaboração e avaliação de orçamentos, como também acompanhamento de custos.

Mais de Pesquisas